Swing e Troca de casal – Como fazer sem prejudicar a relação (melhores dicas)

O swing, nome popular para a troca de casais, é uma alternativa que vêm se popularizando para concretizar fantasias sexuais e experimentar formas diferentes de se relacionar. Assim como no poliamor – no qual permite a entrada de outra pessoa na vida do casal – a ideia é conseguir se adaptar à várias formas de amor e desejo sem precisar abrir mão de uma relação que já deu certo.

O primeiro perigo para quem tem vontade de praticar o swing é forçar a ideia para o parceiro ou acreditar que isso poderá ser a salvação do relacionamento. Ambos precisam estar muito preparados para tudo o que pode acontecer: ciúmes, possessividade ou dar pitacos em como um ou outro está agindo poderá colocar tudo a perder, inclusive a relação original do casal.

Para aqueles que querem arriscar o swing segue aqui algumas dicas para fazer com que tudo dê certo e seja uma experiência para fortalecer e não enfraquecer a relação:

troca de casal como fazer

1 – Ter certeza que ambos querem a mesma coisa

A ideia do swing é bastante ousada, mas o primeiro passo para que dê certo é quando os dois realmente querem praticar. Se um estiver inseguro com a ideia a chance de gerar mágoas será muito grande.

Antes de partir para a procura é preciso ter certeza de que os dois querem a mesma coisa e que, em nenhum momento, a ideia de uma troca de casal será um problema para o seu parceiro. Afinal, se você ama é preciso aceitar um não.

A melhor forma de chegar a este acordo é com o diálogo. Afinal, nem sempre existe a necessidade de uma troca de casais para apimentar a relação. Se o problema está no sexo, algumas mudanças de hábitos e com muita criatividade é possível transformar o relacionamento. Já demos dicas de como apimentar a relação aqui, sem precisar arriscar um swing. Esta brincadeira faz sentido somente quando faz parte da fantasia de ambos.

2 – Delimite regras antes de tudo começar

O segundo passo para quem já tem certeza de que realmente vai praticar a troca de casais é delimitar regras e limites entre os dois. Isso será importante para que ninguém seja surpreendido com cobranças e fazer com que alguns detalhezinhos, como por exemplo a forma com que chamou o outro homem ou outra mulher seja motivo de brigas.

Estes limites e regras deverão ser delimitados com base na intimidade do casal e, antes de terminar o acordo sempre deixe o parceiro confortável para falar o que quiser. Dessa forma, ambos terão certeza de que, durante o ato, não estarão magoando o próximo.

E nada de quebrar regras! Apesar de parecer um pouco óbvio, este acordo inicial deverá ditar toda a relação de swing.  Da mesma forma como o casal já tem confiança um no outro é preciso que esta sensação de confiar no próximo não seja quebrada, caso contrário abrirá porta para uma série de sensações ruins: ciúmes, mágoa, tristeza e a competição. O seu parceiro original não pode em momento algum sentir que ficou de lado.

3 – Conheça as regras das casas de swing

A melhor forma de encontrar o casal certo para a troca é frequentando as casas de swing. Outra possível forma é por meio dos aplicativos de relacionamento – mas estes prometem muito mais lentidão e dificuldade no processo. Porque já não partir para o cara a cara, não é mesmo?

As casas de swing tem regras bem firmes para não gerar confusões são elas:

  • Não significa não – se um casal não te quis não insista
  • A mulher é que aborda a outra mulher
  • Regras devem ser definidas antes do sexo, alguns não permitem penetração
  • Um homem sozinho nunca deve abordar outro casal

Para os iniciantes é bom deixar informado que as casas de swing têm, em sua maioria, uma conotação bem sexual. Algumas exigem até que os homens e mulheres vão com determinados tipos de roupas para entrar no local.

Quem procura algo que vá muito além do sexo, que seja mais companheirismo, deve preferir os aplicativos para encontrar o par ideal. Nos apps a sinceridade é a primeira regra, e apesar de manter a discrição é importante que você não negue informações.

Aqueles que encontram pessoas pela internet devem agilizar um encontro com rapidez, afinal, é grande a chance da conversa esfriar antes que qualquer coisa aconteça. No encontro todos devem comparecer.

regras casa de swing

4 – Selecione um casal que tenha sintonia com ambos

A aparência importa muito durante o sexo, mas antes de apontar o dedo para o casal ideal tenha certeza de que as pessoas que você escolheu funcionarão com você. Além disso é preciso ter certeza de que tipo de troca de casal irão fazer: tudo é possível.

A mulher e o homem em quartos separados ou todos juntos no mesmo local. Isso depende muito da intimidade de cada um, e no momento do vamos ver o melhor é deixar levar.

As casas de swing são uma boa pedida porque assim não se envolve conhecidos. A troca de casais precisa ser sigilosa para não gerar mal-entendido nos ambientes que ambos frequentam, envolver conhecidos tem ainda mais chances de causar brigas para o casal.

5 – Lembre-se do parceiro

Principalmente para o swing que será os quatro no mesmo local, é preciso sempre lembrar do parceiro e mostrar para ele a importância tanto no sexo quanto na vida. Durante a troca é muito possível que o outro sinta algumas pitadinhas de ciúmes que poderão ser facilmente enfraquecidas se você o der a atenção que merece.

Por mais que o sexo com outra pessoa possa ser muito emocionante, é preciso lembrar quem é que vai voltar para casa com você.

6 – Conversar depois faz bem

Depois da experiência é sempre bom conversar com o parceiro sobre o swing. Foi bom? Foi ruim? O que foi melhor? Quanto mais você souber o que o outro achou mais ficará confortável para aperfeiçoar para uma próxima troca ou saberá de antemão o que fazer e não fazer par garantir que o swing apimente e não estrague a relação.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply